segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

O significado do Natal



Ei, você, aonde vai com tanta pressa?
Eu sei que você tem pouco tempo...
Mas, será que poderia me dar uns minutos da sua atenção?
Percebo que há muita gente nas ruas, correndo como você.

Para onde vão todos?
Os shoppings estão lotados...
Crianças são arrastadas por pais apressados, em meio ao torvelinho...
Há uma correria generalizada...

Alimentos e bebidas são armazenados...
E os presentes, então? São tantos a providenciar.
Entendo que você tenha pouco tempo.
Mas, qual é o motivo dessa correria?

Percebo, também, luzes enfeitando vitrines, ruas, casas, árvores...
Mas, confesso que vejo pouco brilho nos olhares...
Poucos sorrisos afáveis, pouca paciência para uma conversa fraternal...
É bonito ver luzes, cores, fartura...

Mas seria tão belo ver sorrisos francos...
Apertos de mãos demorados...
Abraços de ternura...
Mais gratidão...

Mais carinho...
Mais compaixão...
Talvez você nunca tenha notado que há pessoas que oferecem presentes por mero interesse...

Que há abraços frios e calculistas...
Que familiares se odeiam, sem a mínima disposição para a reconciliação.
Mas, porque você me emprestou uns minutos do seu precioso tempo, gostaria de lhe perguntar novamente: Para que tanta correria?

Em meio à agitação, sentado no meio-fio, um mendigo, ébrio, grita bem alto: Viva Jesus. Feliz Natal!
E os sóbrios comentam: É louco!
E a cidade se prepara... Será Natal.

Mas, para você que ainda tem tempo de meditar sobre o verdadeiro significado do Natal, ouso dizer:
O Natal não é apenas uma data festiva, é um modo de viver.
O Natal é a expressão da caridade...

E quem vive sem caridade desconhece o encanto do mar que incessantemente acaricia a praia, num vai-e-vem constante...

Natal é fraternidade...

E a vida sem fraternidade é como um rio sem leito, uma noite sem luar, uma criança sem sorriso, uma estrela sem luz.

Mas o Natal também é união...

E a vida sem união é como um barco furado, um pássaro de asas quebradas, um navegante perdido no oceano sem fim.

E, finalmente, o Natal é pura expressão de amor...

E a vida sem amor é desabilitada para a paz, porque em sua intimidade não sopra a brisa suave do amanhecer, nem se percebe o cenário multicolorido do crepúsculo.

Viver sem a paz é como navegar sem bússola em noite escura... É desconhecer os caminhos que enaltecem a alma e dão sentido à vida.

Enfim, a vida sem amor... Bem, a vida sem amor é mera ilusão.

Que este Natal seja, para você, mais que festas e troca de presentes...

Que possa ser um marco definitivo no seu modo de viver, conforme o modelo trazido pelo notável Mestre, cuja passagem na Terra deu origem ao Natal...


Momento Espírita

segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

Fim de ano: final de ciclo...



O tempo é o mestre dos eventos, das oportunidades, da hora de agir e de acontecer. O tempo gera a oportunidade de crescer e aprender. Cada vez que surge a chance diante de seus olhos, não permita que a indolência ou a falta de vontade interfira na hora final de acordar para um evento de suma importância da vida.

O ciclo é regido pelo universo, tem começo, meio e fim, desenvolve as idéias, cresce as metas, mas somente concretiza os sonhos aqueles que percorrem caminhos de mãos dadas com seu semelhante, ajudam o outro a andar e permanecer de pé.

Caminhe no decorrer do ano aplaudindo as oportunidades e nunca lastimando a forma que elas aparecem. Agradeça a saúde que convive com você e jamais procure sensações, perigos ou aventuras que destruam aos poucos ou de vez a beleza interna da alma, que é a alegria e a saúde física.

Alimente a gratidão e a fé a cada dia que passa em relação à força divina, à força familiar, a todos que de uma forma participaram de sua vida para encantar o que existe de melhor em você.

Final do ano, fim de ciclo, novos objetivos...

Sinta, nas suas escolhas, se realmente tem o sonho no fundo de sua alma. Se for positivo, a vida vai emprestar pessoas, lugares, situações, conhecimentos, livros, aprendizado para seguir este caminho e chegar ao fim do ano sentindo que aproveitou o máximo e os resultados foram nota dez. No entanto, se partiu pro egoísmo e não levou em conta o quanto pessoas foram pisadas e humilhadas, quantos foram deixados sem uma palavra de conforto e assim permitiu que outros fizessem o mesmo que você e ainda feliz se aliou a estas pessoas, com certeza as escolhas foram erradas, desviaram de sua meta de vida, afastaram o brilho do seu destino. A vida, sábia e mestre, bloqueou seus caminhos e fechou as portas, pois é hora de acordar, conferir, mudar e, finalmente, acertar, começar de novo e seguir no caminho do amor e da confiança, no caminho da estrela que cada um tem alojada dentro de seu coração, basta acionar o botão e deixar que o brilho permanente seja cada vez mais forte.

Hoje é o fim do ano, final do ciclo, vamos brindar com champanhe e enviar saúde, paz, amor, a todos do Planeta Terra... Felicidade é encerrar o ciclo emanando e recebendo sorrisos e aplausos. Mas, se você não atingiu este estágio, não se lastime. Na próxima hora, no próximo dia, o caminho estará livre e você, de braços abertos, vai perceber que a vida confere a todos a chance de sentir o conforto da vitória, a paz de espírito, quando o caminho, ao fim do ano, estará iluminado e ao lado de flores perfumadas abraçará cada um com um sorriso, com amor, com gratidão...

"Que Deus, ao fim deste ciclo, espalhe o aroma da afetividade e do respeito em cada ser vivo que estenda suas mãos pedindo sua proteção, iluminação em direção ao rumo certo da vida. Que assim seja em todos os lares deste planeta-casa".

Texto da mestre em energias terapêuticas-kabbalah Miriam Zelikowski

quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

Eternidade



O que eu tenho não me pertence
Embora faça parte de mim.
Tudo o que sou me foi um dia emprestado pelo criador, para que eu possa dividir com aqueles que entram na minha vida.

Ninguém cruza nosso caminho
Por acaso e nós não entramos na
Vida de alguém sem nenhuma razão.
Há muito o que dar e o que receber. Há muito o que aprender, com experiências boas ou negativas.

É isso... Tente ver as coisas negativas que acontecem com você como algo que acontece por uma razão precisa.
E não se lamente pelo ocorrido. Além de não servir de nada reclamar, isso vai lhe vendar os olhos para continuar seu caminho.

Dê de você mesmo o quanto puder! Quando você se for, a única coisa que vai deixar é a lembrança do que fez aqui.

Seja bom, tente dar sempre o primeiro passo, nunca negue uma ajuda ao seu alcance.
Perdoe e dê de você mesmo.
Seja uma benção!

Deus não vem em pessoa para abençoar.
Ele usa os que estão aqui dispostos a cumprir essa missão.
Todos nós podemos ser anjos.

A eternidade está nas mãos de
Todos nós. Viva de maneira que, quando você se for, muito de você ainda fique naqueles que tiveram a boa ventura de encontrá-lo!!!

Chico Xavier

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

Vocabulário da vida



Adeus:
É quando o coração que parte deixa a metade com quem fica.

Amigo:
É alguém que fica para ajudar quando todo mundo se afasta.

Amor ao próximo:
É quando o estranho passa a ser o amigo que ainda não abraçamos.

Caridade:
É quando a gente está com fome, só tem uma bolacha e reparte.

Ciúme:
É quando o coração fica apertado porque não confia em si mesmo.

Lágrima:
É quando o coração pede aos olhos que falem por ele.

Mágoa:
É um espinho que a gente coloca no coração e se esquece de retirar

Netos:
É quando deus tem pena dos avós e manda anjos para alegrá-los.

Orgulho:
É quando a gente é uma formiga e quer convencer os outros de que é um elefante.

Perdão:
É uma alegria que a gente dá e que pensava que jamais a teria.

Pessimismo:
É quando a gente perde a capacidade de ver em cores.

Paz:
É o prêmio de quem cumpre honestamente o dever.

Raiva:
É quando colocamos uma muralha no caminho da paz.

Simplicidade:
É o comportamento de quem começa a ser sábio.

Saudade:
É estando longe, sentir vontade de voar; e estando perto, querer parar o tempo.

Sexo:
É quando a gente ama tanto que tem vontade de morar dentro do outro.

Solidão:
É quando estamos cercados por pessoas, mas o coração não vê ninguém por perto.

Ternura:
É quando alguém nos olha e os olhos brilham como duas estrelas.

Sinceridade:
É quando nos expressamos como se o outro estivesse do outro lado do espelho.

Trecho do livro "O Homem que Veio da Sombra" (Luiz Gonzaga Pinheiro)

domingo, 15 de novembro de 2009

O tempo passa...



Com certeza, você já deve ter pensado na ação do tempo. Se você ainda é muito jovem não deve ter sofrido por isso, mas se você já tem uma certa idade já deve ter pensado nas suas experiências de vida, nas frustrações que enfrentou e naquilo que deixou de fazer. Isso é natural. Porém se você tem mais idade, já teve seus filhos, já se casou, já perdeu o emprego e arrumou outro, já descobriu o que consegue fazer dar certo e como pode errar. Com certeza, pensar no tempo e na sua inexorável passagem pode estar sendo algo assustador, difícil porque quase sempre as pessoas se culpam da infelicidade que enfrentaram.

Depois que a vida passa, todo mundo pode pensar no que deveria ter feito e não fez, no amor que deveria ter vivido e não viveu, no curso que deveria ter feito e largou por motivos que hoje nem se justificam. Mas já que não mudamos o passado, devemos olhar com coragem quais as atitudes no presente que podemos fazer diferente.

Infelizmente, percebo em meus atendimentos que muita gente ainda sofre tentando agradar às pessoas. Claro que sou a favor da gentileza, do afeto e de relações amorosas e cuidadosas com as pessoas, mas mesmo agindo assim, precisamos nos colocar, nos amar e perceber o que nos agrada e o que nos machuca.

Colocar limites é um dos passos mais importantes para alguém ser feliz. Se você ainda não sabe direito como fazer isso, tente se dedicar a esse aprendizado. Aprender a dizer não é tão ou mais importante do que dizer sim. Porque, dizer não exige de você uma força interna e uma coerência com tudo o que cerca o seu caminho. Dizer não deve ser também um exercício de amor e compreensão, sem ofender e sem magoar. Porque a vida passa e se você ficar guardando suas impressões esperando as mudanças externas sem interagir, sem se colocar corre o risco de se frustrar.

O tempo passa para todas as pessoas e, nessa passagem, uma outra atitude importante é permitir as mudanças e não ter medo dos novos cenários que a vida apresenta. Os filhos crescem, casam , vão embora, você se aposenta, muda de emprego, tem em um momento ou outro que enfrentar uma doença... Tudo isso é natural, tudo isso faz parte da sua caminhada. Assim amigo leitor mergulhe no que de fato é importante e valorize o que de fato tem valor.
Quantos de nós se acham insubstituíveis numa função, num trabalho, num casamento e depois descobrem que não são mais?

De novo foi o tempo que passou, que fez suas alterações, que nos envelheceu. E assim sendo, que levemos no face não apenas as rugas mas as impressões daquilo que a vida causou e para isso é preciso sempre tentar entender o que há por trás das atitudes das pessoas, e das nossas próprias ações. Para isso você precisa ter coragem de mergulhar em si mesmo, coragem de admitir seus erros, coragem de pedir perdão quando necessário, coragem de ser você mesmo, coragem de aprender com o tempo e com suas lições.
Reconhecer a passagem do tempo todos podemos, reconhecer que mudamos aprendemos, perdoamos apenas algumas pessoas.

O tempo passa para nos ensinar, para que tenhamos mais uma vez nessa escola da vida a oportunidade de crescer espiritualmente e viver melhor, porque a verdadeira espiritualidade se vê nas atitudes de uma pessoa que sabe ser alguém do bem, apesar dos desafios e dos problemas.

Maria Silvia Orlovas

segunda-feira, 9 de novembro de 2009

Paciência



Ah! Se vendessem paciência nas farmácias e supermercados... Muita gente iria
gastar boa parte do salário nessa mercadoria tão rara hoje em dia.
Por muito pouco a madame que parece uma "lady" solta palavrões e berros que
lembram as antigas "trabalhadoras do cais"... E o bem comportado executivo?
O "cavalheiro" se transforma numa "besta selvagem" no trânsito que ele mesmo ajuda a tumultuar...

Os filhos atrapalham, os idosos incomodam, a voz da vizinha é um tormento, o jeito do chefe é demais para sua cabeça, a esposa virou uma chata, o marido uma "mala sem alça". Aquela velha amiga uma "alça sem mala", o emprego uma tortura, a escola uma chatice.

O cinema se arrasta, o teatro nem pensar, até o passeio virou novela.
Outro dia, vi um jovem reclamando que o banco dele pela internet estava
demorando a dar o saldo, eu me lembrei da fila dos bancos e balancei a
cabeça, inconformado...

Vi uma moça abrindo um e-mail com um texto maravilhoso e ela deletou sem
sequer ler o título, dizendo que era longo demais.
Pobres de nós, meninos e meninas sem paciência, sem tempo para a vida, sem
tempo para Deus.

A paciência está em falta no mercado, e pelo jeito, a paciência sintética
dos calmantes está cada vez mais em alta.
Pergunte para alguém, que você saiba que é "ansioso demais" onde ele quer
chegar?

Qual é a finalidade de sua vida?
Surpreenda-se com a falta de metas, com o vago de sua resposta.
E você?
Onde você quer chegar?
Está correndo tanto para quê?
Por quem?
Seu coração vai agüentar?
Se você morrer hoje de infarto agudo do miocárdio o mundo vai parar?
A empresa que você trabalha vai acabar?
As pessoas que você ama vão parar?
Será que você conseguiu ler até aqui?
Respire... Acalme-se...

O mundo está apenas na sua primeira volta e, com certeza, no final do dia
vai completar o seu giro ao redor do sol, com ou sem a sua paciência...

NÃO SOMOS SERES HUMANOS PASSANDO POR UMA EXPERIÊNCIA ESPIRITUAL...

SOMOS SERES ESPIRITUAIS PASSANDO POR UMA EXPERIÊNCIA HUMANA...

Paulo Roberto Gaefke

terça-feira, 27 de outubro de 2009

E agora, o amor acabou!



Vivemos constantemente em busca de alguém que nos ame, nos escute e nos faça sentirmos importantes, independentemente da beleza física. Muitas vezes essa procura é longa, mas um dia finalmente você encontra AQUELA pessoa, alguém que faça você se sentir no topo do mundo. É parte natural do processo de desenvolvimento humano ir mudando de opinião, interesse e ritmo no decorrer da vida, e para que um relacionamento permaneça inabalável, é ideal que as duas pessoas mudem junto.

Com o passar do tempo e da convivência percebemos que já não caminhamos mais lado a lado, e sim estamos indo em direção oposta um ao outro.

Chega então o dia em que o homem ou a mulher (quando não os dois) sente apenas um carinho pela outra pessoa, e não mais aquele fogo, aquela paixão arrebatadora. Fica o carinho e o respeito.

A partir desse momento, essa pessoa começa a sentir o irreversível desejo de se apaixonar novamente. De sentir um frio na barriga, de suar frio, de tremer quando se aproxima da pessoa desejada.

Despedir-se de um amor é despedir-se de si mesmo. É o arremate de uma história que terminou, externamente, sem nossa concordância, mas que precisa também sair de dentro da gente. (Martha Medeiros)

Aí então somos atingidos por uma tempestade de pensamentos negativos e todos os nossos traumas, inseguranças e sentimentos de solidão e de abandono que há tempos estavam esquecidos voltam a nos assombrar como fantasmas, fazendo o passado voltar a ser presente.

Quando agimos com humildade, e percebemos que aquela pessoa já não cabe mais na nossa vida (ou nós na dela), começamos a pensar que já estamos velhos demais para iniciar uma nova busca, que já não somos mais tão atraentes, que vai ser difícil alguém me aceitar como sou, e acabamos ficando estagnados, com medo de não encontrarmos outra pessoa e passarmos a vida inteira sozinhos, na mais completa solidão.

Mas não é pior o sentimento de estar sozinho tendo alguém do seu lado? Todos nós na vida temos o direito à felicidade de estar com uma pessoa que nos completa e nos faz sentir importante.

Se um amor chegou ao fim, cabe aos dois seguirem suas vidas, cada um para o seu lado, e começarem a jornada em busca da felicidade. Nunca é tarde para encontrar o amor, a vida dos dá todas as oportunidades de seguir em frente, de cabeça erguida em busca daquilo que queremos.

Claro que nem sempre é fácil uma separação, mas se a angústia e o sofrimento deram lugar ao amor, porque continuar? Mesmo que seja muito complicado o processo de separação, talvez este seja o passo principal para que ambos possam começar a ter aquela velha alegria de volta. Fomos feitos para amar e ser feliz e para isso que devemos viver, buscando o melhor para a nossa vida, sempre.

Lembrando que sempre é hora de ser feliz, nunca, mas nunca é tarde demais. Temos sempre um novo dia pela frente, e devemos vivê-lo da melhor maneira possível.

Quero, um dia, dizer às pessoas que nada foi em vão... Que o amor existe, que vale a pena se doar às amizades e às pessoas, que a vida é bela sim e que eu sempre dei o melhor de mim... E que valeu a pena (Mario Quintana)

Tão bom quanto morrer de amor, é continuar vivendo. (Mario Quintana)

Milena Lhano

segunda-feira, 19 de outubro de 2009

Pense Nisto!



...Me dei conta que a vida é um conjunto de experiências para serem apreciadas, e não sobrevividas.
Não guardo o melhor frasco de perfume para as festas especiais, mas uso quando quero sentir sua fragrância.
Vamos fazer tudo que temos vontade, HOJE...
Procure não retardar, esquecer ou conservar nada mais que poderia acrescentar sorrisos de felicidade à sua vida.
Cada dia que passa, diga para si mesmo que este é um dia muito especial.
Cada dia, cada hora, cada minuto que passa...é especial.
Não permita que um pequeno deslize danifique uma grande amizade.
Decore o seu poema preferido, ou a música que gosta de ouvir.
Diga " eu te amo" , somente quando seu amor for verdadeiro...
E se tiver que dizer " Eu lamento muito" , olhe bem nos olhos da pessoa.
Ame profundamente e apaixonadamente, você pode se machucar, mas é a unica maneira de viver a vida em sua totalidade.
Se não estiver de acordo, seja ao menos leal, fale lentamente, mas pense com rapidez.
Se alguém lhe fizer perguntas que não quer responder, sorria e pergunte: " porque quer saber?"
Lembre-se que um grande amor, assim como um grande sucesso, comporta um grande risco.
Sorria quando atender o telefone...quem estiver ligando vai perceber pela voz.
Case-se com alguém que gosta de conversar.
Quando envelhecer, a habilidade no conversar será mais importante do que qualquer outra coisa.
Seja sutil...Mas verdadeiro...

Fênix Faustine

segunda-feira, 12 de outubro de 2009


Enfrente o seu caminho com coragem, não tenha medo da crítica dos outros. E, sobretudo, não se deixe paralisar pela sua própria crítica.

Paulo Coelho

segunda-feira, 5 de outubro de 2009

Dê uma virada de 180º na Vida!



Tome as rédeas do destino, transforme os seus sonhos em realidade, mexa-se! Encare a vida de frente, tenha coragem de se assumir, faça acontecer! Existe alguma receita de bolo? Uma fórmula secreta? Como saber qual o caminho da felicidade?

Em primeiro lugar, você precisa se descobrir! Saber quais são as suas potencialidades, preferências, onde o sapato aperta, o quê realmente quer da vida... O que faz o seu coração bater mais forte, buscar a essência da sua alma, o prazer de viver!

Abra os olhos para este mundo tão colorido à sua volta. Observe a beleza da natureza. Escute o canto dos pássaros saudando a sua passagem. Cheire as flores após uma chuva. Sinta a textura das folhas. Tome um chá de erva cidreira. Converse com o seu vizinho. Pratique amor incondicional...

Com as emoções à flor da pele, aproveite a carícia do vento, encontre as respostas dentro da sua alma! Aos poucos, com carinho, aumente a sua auto-estima, acredite em você! Desperte os seus sentidos, chega de procrastinação! Perceba os seus desejos mais íntimos, a verdadeira transformação é interior, resolva a sua vida! Cada dia tem o seu segredo...

Não fuja da raia, porque, meu amigo, você é o único responsável pela sua vida! Não adianta culpar o marido, a mãe, os filhos ou a sociedade porque você deixou de aproveitar as oportunidades. Vá buscar as respostas, saia da poltrona, não chore sobre o leite derramado. Perdoe as pessoas. Chute o balde! A verdadeira riqueza está dentro de você...

Como diz a Rita Lee: Amor sem sexo é amizade. Amor tem que valer a pena. É imprescindível paixão, regar todos os dias, sair do lugar-comum. Casamento sem amor é vegetar! Com infinitas possibilidades, a atração não tem explicação, é questão de pele, olhos no olhos, puro tesão... Sentimentos, saudades, clima no ar. Emoções, beijos, carícias, sintonia de coração para coração... Não se reprima, deixe este sentimento brotar dentro de você!

Acenda uma vela branca para o seu anjo da guarda todos os dias. Coloque em local seguro e alto (acima da cabeça). Peça para que ele o proteja, oriente e que mostre o seu melhor. Faça com fé, carinho e respeito. Converse com ele. Medite. Independe da sua religião. Trabalhe a sua espiritualidade.

Viva no momento presente. Curta o dia de hoje. Não pense mais no passado, ele já se foi... E o futuro é fruto de seus pensamentos, emoções e ações que você está construindo hoje. Pense positivo! A sementinha depende do que você plantar no momento presente.

Faça a diferença, seja você mesmo! A verdadeira felicidade está dentro de nós. Você é a pessoa mais importante da sua vida. Durante uma breve eternidade, sinta a essência de sua alma! Como tudo que é feito com o coração aberto... Ame muito e para sempre!

Mon Liu

domingo, 27 de setembro de 2009

O valor de um sorriso



Um sorriso...

Provoca paixões.
Salva vidas...
Fica na lembrança.
Cura doenças.
Lava a alma.
Faz rir.
Aquece corações!
É prova de amor incondicional.
Vale ouro.
Ganha outro sorriso.
Vibra energia positiva.
Cativa as pessoas.
Faz chorar de alegria...
É antídoto para a depressão.
Lembra ternura.
Atrai olhares...
É eterno.
Cria laços.
Faz nascer uma história de amor!
Incentiva a criatividade.
Pede colo.
Remete à felicidade.
Merece um abraço apertado!
É ideal para paquerar.
Dá boas-vindas.
Transmite calor humano...
É água de coco no verão.
Dá vontade de beijar!
É lição de solidariedade.
Estimula da intuição.
É gostoso...
Faz bem.
Não custa nada.
Melhor prêmio para a simpatia.
É melodia silenciosa.
Prova a amizade.
Colírio para os olhos!


Mon Liu

segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Rebelar-se, mudar ou simplesmente aceitar?




Você já deve ter ouvido a Oração que diz: "Senhor, dai-me força para mudar aquilo que posso; serenidade para aceitar o que não posso; e sabedoria para perceber a diferença entre uma situação e outra".

Quando se trata de uma situação com a qual você não está satisfeito, mudar ou se rebelar parece sempre bem mais razoável do que simplesmente aceitar. Entretanto, muitas vezes, aceitar é a atitude mais sábia que você pode ter. É a que mais lhe garantiria a paz e a felicidade que tanto procura, especialmente, quando está certo de que fez a sua parte e deu o seu melhor.

Não concorda? Então lhe proponho uma reflexão! Vamos imaginar, apenas imaginar, que você passou os dois últimos anos de sua vida investindo em seu desenvolvimento profissional e se dedicando ao máximo à empresa onde trabalha.

Tem sido um excelente colaborador, correspondido às expectativas de seus gestores e feito uma significativa diferença nos resultados de sua equipe. Espera realmente ser reconhecido e conquistar uma posição melhor e um salário mais satisfatório.

Pois bem! Uma vaga é aberta para o cargo que você tanto almeja e imediatamente você pensa: "essa é minha grande chance e sei que estou pronto para ocupar esse novo lugar. Afinal, tenho feito muito por merecê-lo"!

E você está certo, mas esse é apenas o seu ponto de vista. E o inesperado acontece: outra pessoa é escolhida! Num primeiro momento, você se sente sem chão... não consegue acreditar e nem entender. Isso parece absolutamente injusto. Você se considerava a pessoa certa, na hora certa e no lugar certo e, mesmo assim, tudo deu errado!

E agora? O que fazer? A sua vontade, muito provavelmente, é de botar pra fora toda a sua raiva e indignação! O que você mais gostaria de fazer é se rebelar! Entretanto, será mesmo que gritar, esbravejar e reivindicar reconhecimento neste estado em que se encontra, seriam atitudes positivas, construtivas e que o ajudariam de alguma forma? Pode apostar que não!!!

E quanto a mudar? Considerando que você criaria uma situação constrangedora e até desfavorável se colocasse em dúvida a competência da outra pessoa, bem como a capacidade de escolha de seu chefe; e considerando também que ele já sabia de suas pretensões e, ainda assim, elegeu outro nome para o cargo, podemos concluir que essa situação em si não pode ser mudada!

Você poderia mudar para outra empresa, onde talvez pudesse ocupar o cargo que tanto almeja? Se sim, ótimo. Vá em frente, aposte no novo! Se não, nada pode ser feito... pelo menos não neste momento.

Mas como aceitar? Simples assim? Não fazer nada? Sim, isso mesmo. Confiar no fluxo da vida. Admitir que você não sabe tudo e nem pode controlar tudo. Acreditar que nada é por acaso e que nem sempre conseguimos entender por que determinadas coisas acontecem, principalmente, quando elas nos parecem tão injustas.

Seus sentimentos são absolutamente compreensíveis e você deve mesmo acolhê-los. Mas não agir enquanto estiver submetido a eles. Pode, claro, ir para casa e esmurrar o travesseiro, ou chorar, ou conversar com alguém em quem você confie e desabafar.

Enfim, pode e deve colocar pra fora essa angústia que está sentindo. Mas não pode sair por aí descontando sua raiva em quem se atrever a cruzar o seu caminho. E sabe o que é pior? Infelizmente, na maioria das vezes, é exatamente isso que a maioria das pessoas faz: desconta sua frustração naqueles que mais ama, como filhos, esposa, mãe, pai e irmãos.

E, acima de tudo, não pode transformar os seus próximos dias em verdadeiros martírios, consumindo-se com pensamentos autodestrutivos, culpando-se pelo que acha que deveria ter feito ou ainda se sentindo incompetente. Esta seria a mais nefasta das opções: rebelar-se contra si mesmo! Definitivamente, não ajudaria em nada! Muito pelo contrário...

Por fim, permita-se um banho demorado, talvez um chá quentinho e respire profundamente, sentindo seu corpo inteiro relaxar. Entregue-se ao dia seguinte e à vida com a certeza de que o que for para ser seu, será! E continue fazendo o seu melhor!

Tente. Apenas tente e descubra que viver não precisa ser tão complicado e dolorido...

Rosana Braga

domingo, 13 de setembro de 2009

A Aceitação




Apesar de vivermos as mais diversas situações, em que ficou muito claro o fato de não termos controle sobre os acontecimentos de nossas existências, como é difícil a gente aceitar a negativa que a Vida nos dá, quando estamos sonhando com alguma coisa que tinha tudo para acontecer... Mas que não acontece!

No ritmo acelerado em que vivemos, é quase um milagre que algum plano dê certo. Pois cada acontecimento, para se realizar, depende de um sem número de circunstâncias, de muitas pessoas... Enfim, precisamos aprender a aceitar a verdade - A Vida é realmente soberana e é necessária muita flexibilidade para não nos quebrarmos ao vento dos temporais que nos açoitam constantemente.

E os nossos sonhos? Momentos que antecipamos viver e que em um dado instante desaparecem como bolhinhas de sabão, sem muitas explicações. Mas é preciso sonhar! O difícil é desistir de desejar, quando a Vida teima em nos negar.

Seria mais sábio nos deixar levar, de acordo com a força da maré, com a direção da correnteza. As frustrações seriam muito menores, certamente. Mas, eu me pergunto: que sentido teria uma vida assim? Andar às tontas, sem saber para onde se está indo, sem uma direção, sem finalidade, sem uma meta? Não, seria muito vazia esta caminhada. Preciso querer e trabalhar para que o que desejo aconteça - mas também preciso aprender a aceitar as inúmeras vezes em que não consigo chegar onde almejava, sem raiva, sem tanta tristeza, sem ficar deprimida. Não é fácil, eu sei. Acho que todos nós o sabemos, pois acontece com todos, um dia, muitas vezes.

Aceitação, palavra de conteúdo difícil de ser vivido. Mas de uma grande sabedoria. É vizinha e amiga da renúncia, outra que não é fácil de ser encarada. Ambas retratam para nós uma verdade inquestionável: não somos seres isolados e o bem do Todo é gerenciado pela Vida e por isto, muitas vezes ela nos nega, num momento, o que não nos pertencia mesmo, desde o início. Como não temos esta visão da totalidade, não podemos compreender este complexo bailado, ou este imenso jogo de xadrez, em que cada jogada interfere na posição de todas as outras peças do tabuleiro.

Assim, acho que preciso sonhar, trabalhar para chegar onde desejo, mas também é bom que eu saiba aceitar os "nãos" que recebo do Universo, pois quem sabe lá na frente eu chegue a entender que, afinal, foi tudo muito melhor assim?

E quando finalmente aceitamos a Vida como ela é, apesar do sofrimento que o viver encerra, crescemos muito. Pois passamos a ter a humildade de nos reconhecermos muito pequenos diante do imenso Universo, que se move o tempo todo, do qual fazemos parte, cópias únicas, mas que precisa se movimentar em harmonia, para não se desequilibrar e desaparecer...

Existe uma ordem cósmica, inerente ao viver! Nela estamos inseridos, tenhamos ou não consciência disto e demos a ela o nome que quisermos. Quanto mais procurarmos aceitá-la, mais felizes seremos. Aceitação é assim, um atestado de sabedoria e compreensão.

Maria Cristina

terça-feira, 8 de setembro de 2009

Encerrando Ciclos



Sempre é preciso saber quando uma etapa chega ao final...

Se insistirmos em permanecer nela mais do que o tempo necessário, perdemos a alegria e o sentido das outras etapas que precisamos viver.

Encerrando ciclos, fechando portas, terminando capítulos. Não importa o nome que damos, o que importa é deixar no passado os momentos da vida que já se acabaram.

Foi despedida do trabalho? Terminou uma relação? Deixou a casa dos pais? Partiu para viver em outro país? A amizade tão longamente cultivada desapareceu sem explicações?

Você pode passar muito tempo se perguntando por que isso aconteceu....

Pode dizer para si mesmo que não dará mais um passo enquanto não entender as razões que levaram certas coisas, que eram tão importantes e sólidas em sua vida, serem subitamente transformadas em pó. Mas tal atitude será um desgaste imenso para todos: seus pais, seus amigos, seus filhos, seus irmãos, todos estarão encerrando capítulos, virando a folha, seguindo adiante, e todos sofrerão ao ver que você está parado.

Ninguém pode estar ao mesmo tempo no presente e no passado, nem mesmo quando tentamos entender as coisas que acontecem conosco.

O que passou não voltará: não podemos ser eternamente meninos, adolescentes tardios, filhos que se sentem culpados ou rancorosos com os pais, amantes que revivem noite e dia uma ligação com quem já foi embora e não tem a menor intenção de voltar.

As coisas passam, e o melhor que fazemos é deixar que elas realmente possam ir embora...

Por isso é tão importante (por mais doloroso que seja!) destruir recordações, mudar de casa, dar muitas coisas para orfanatos, vender ou doar os livros que tem.

Tudo neste mundo visível é uma manifestação do mundo invisível, do que está acontecendo em nosso coração... e o desfazer-se de certas lembranças significa também abrir espaço para que outras tomem o seu lugar. Deixar ir embora. Soltar. Desprender-se.

Ninguém está jogando nesta vida com cartas marcadas, portanto às vezes ganhamos, e às vezes perdemos.

Não espere que devolvam algo, não espere que reconheçam seu esforço, que descubram seu gênio, que entendam seu amor. Pare de ligar sua televisão emocional e assistir sempre ao mesmo programa, que mostra como você sofreu com determinada perda: isso o estará apenas envenenando, e nada mais.

Não há nada mais perigoso que rompimentos amorosos que não são aceitos, promessas de emprego que não têm data marcada para começar, decisões que sempre são adiadas em nome do "momento ideal".

Antes de começar um capítulo novo, é preciso terminar o antigo: diga a si mesmo que o que passou, jamais voltará!

Lembre-se de que houve uma época em que podia viver sem aquilo, sem aquela pessoa - nada é insubstituível, um hábito não é uma necessidade.

Pode parecer óbvio, pode mesmo ser difícil, mas é muito importante.

Encerrando ciclos. Não por causa do orgulho, por incapacidade, ou por soberba, mas porque simplesmente aquilo já não se encaixa mais na sua vida.

Feche a porta, mude o disco, limpe a casa, sacuda a poeira. Deixe de ser quem era, e se transforme em quem é. Torna-te uma pessoa melhor e assegura-te de que sabes bem quem és tu próprio, antes de conheceres alguém e de esperares que ele veja quem tu és..

E lembra-te: Tudo o que chega, chega sempre por alguma razão

Fernando Pessoa

segunda-feira, 31 de agosto de 2009

O milagre de um novo dia




Hoje eu me levantei cedo pensando no que tenho
para fazer antes que o relógio marque meia noite.
Eu tenho responsabilidades para cumprir hoje.
Eu sou importante.
É minha função escolher que tipo de dia terei hoje.

Hoje eu posso reclamar porque está chovendo
ou posso agradecer às águas
por lavarem energias pesadas.

Hoje eu posso ficar triste por não ter muito dinheiro
ou posso me sentir encorajado para administrar
minhas finanças sabiamente,
mantendo-me longe de desperdícios.

Hoje eu posso reclamar sobre minha saúde
ou posso dar graças a Deus por estar vivo.

Hoje eu posso me queixar dos meus pais
por não terem me dado tudo que eu queria
quando estava crescendo,ou posso ser
grato a eles por terem permitido que eu nascesse.

Hoje eu posso lamentar decepções com amigos
ou posso observar oportunidades
de ter novas amizades.

Hoje eu posso reclamar por ter que trabalhar
ou posso vibrar de alegria por ter um trabalho
que me põe ativo.

Hoje eu posso choramingar por ter que ir à escola
ou abrir minha mente com entusiasmo
para novos conhecimentos.

Hoje eu posso sentir tédio com trabalho doméstico
ou posso agradecer a Deus por ter dado-me a bênção
de um teto que abriga meus pertences,
meu corpo e minha alma.

Hoje eu posso olhar para o dia de ontem
e lamentar as coisas que não saíram como
eu planejei ou posso alegrar-me
por ter o dia de hoje para recomeçar.

O dia de hoje está à minha frente esperando
para ser o que eu quiser.
E aqui estou eu, o escultor que pode dar-lhe forma.

Depende de mim como será o dia de hoje
diante de tudo que encontrarei.

A escolha está em minhas mãos:
Hoje eu posso enxergar minha vida vazia
ou posso alegremente receber
o Milagre de Um Novo Dia!

Silvia Schmidt

domingo, 23 de agosto de 2009

Vamos pra frente que atrás vem gente!



Olá!
Você, que está indeciso, preso em alguma situação do passado, com dois caminhos à sua frente...
Você que tem medo de mudanças...
Você que não sente seu coração bater mais forte...
Você que morre de medo de tentar e não dar certo...
Você que reclama de tudo...
Você que não tem vida própria (vive através dos outros)...
Você que quer encontrar o grande amor de sua vida, mas não age...

Você é o único culpado!
Pare de jogar a responsabilidade de sua vida nas mãos de outras pessoas! Deixe de vegetar, você merece ser feliz! Procure se autoconhecer e saber o que realmente quer. Qual o seu caminho, a sua estrada da vida (oportunidades)...

Depressão significa raiva da vida; problemas do coração tem causa emocional na incapacidade de demonstrar amor, na falta de alegria; o câncer resulta de ressentimento e ansiedade, medo da vida e do futuro! Muitas doenças começam no emocional e acabam manifestadas no corpo físico... Vamos evitar crenças e pensamentos negativos.

Faça acontecer! Prove para você mesmo que consegue. Você, este ser único e maravilhoso, cheio de boas intenções... Chute o pau da barraca, tome as rédeas do seu destino! Uma grande caminhada começa com um passo. Tome a iniciativa! Pare de adiar! Não deixe para amanhã o que pode realizar hoje.

Viva no amor! Vibre com a luz divina. Acredite: você tem dons especiais e únicos. Transforme a sua vida, você tem este poder! Saia do lugar-comum. Abra os portais... Sacuda a poeira e mande ver! Concentre-se no positivo, nas pessoas que conseguiram, no que deu certo!

Pessoas que acreditaram em seus sonhos, não desanimaram diante das dificuldades iniciais, prosseguindo sempre em direção ao seu objetivo, na certeza que o mundo nos devolve tudo o que plantamos nele. Fé em Deus e bola pra frente! Você é capaz!

Reflita e pense... Aproveite este final de ano para promover as grandes transformações na sua vida. Tenha a coragem de ser feliz! Porque você merece... Faça as mudanças acontecerem, com muito amor e sinceridade. Pois, meu amigo, o amor é a força maior deste Universo!

Mon Liu

segunda-feira, 17 de agosto de 2009

As coisas como elas são



É claro que nem sempre as coisas acontecem como queríamos que acontecessem. Existem momentos em que sentimos que estamos bus­cando algo que não está reservado para nós, dando murros em portas que não se abrem, esperando milagres que não se manifes­tam.

Ainda bem que as coisas são assim - se tudo andasse como a gente quer, em breve não íamos ter mais assunto para escrever o roteiro dos nossos dias. Este roteiro é feito de nossos sonhos como alimento, mas de nossa luta como energia. E como sempre acontece com os guerreiros que gastam sua energia no Bom Combate, há momentos em que é melhor relaxar, e acreditar que o Universo continua trabalhando por nós em segredo, mesmo que não possamos compreender.

Deixemos, portanto, que Alma do Mundo cumpra sua missão, e quando não podemos ajudá-la, a melhor maneira de colaborar com ela é prestar atenção às coisas simples da vida - no pôr do sol, nas pessoas que passam na rua, na leitura de um livro.

Entretanto, em muitos casos o tempo continua passando, e nada de excepcional acontece. Mas o verdadeiro guerreiro da luz acredita. Assim como as crianças acreditam.

Porque crê em milagres, os milagres começam a acontecer.

Porque tem certeza que seu pensamento pode mudar sua vida, sua vida começa a mudar.

Porque está certo que irá encontrar o amor, este amor aparece.

De vez em quando, se decepciona. Às vezes, se machuca.

E então escuta os comentários: "como é ingênuo!"

Mas o guerreiro sabe que vale o preço. Para cada derrota, tem duas conquistas a seu favor.

Em um interessante e minúsculo livro, “O Breviário da Cavalaria Medieval”, há um texto que deve ser lembrado nestes momentos de espera:

"A energia espiritual do Caminho utiliza a justiça e a paciência para preparar teu espírito.”

“Este é o Caminho do Cavaleiro. Um caminho fácil e ao mesmo tempo difícil, porque obriga a deixar de lado as coisas inúteis, e as amizades relativas. Por isso, no começo, sente-se tanta hesitação em segui-lo.

"Eis o primeiro ensinamento da Cavalaria: tu irás apagar o que até então tinhas escrito no caderno de tua vida: inquietação, insegurança, mentira. E iras escrever, no lugar disto tudo, a palavra coragem. Começando a jornada com esta palavra, e seguindo com a fé em Deus, chegarás onde precisas".

Mesmo assim, às vezes continuamos esperando – com paciência, resignação, coragem – e as coisas a nossa volta não se movem. Mas como foi esta a estrada que escolhemos, é impossível que as bênçãos da vida não estejam trabalhando a nosso favor. Cabe, portanto, uma profunda reflexão sobre aquilo que chamamos de “resultados”: nosso destino está se manifestando de uma maneira que não chegamos a compreender totalmente – mas está se manifestando! Jorge Luís Borges tem um conto magistral a este respeito.

Descreve o nascimento de um tigre que passa grande parte de sua vida na selva africana, mas termina sendo capturado e levado para um zoológico na Itália. A partir dali, o animal pensa que sua vida perdeu o sentido, e nada mais resta que esperar o dia de sua morte.

Uma bela manhã, o poeta Dante Alighieri passa por aquele zoológico, olha o tigre, e o animal inspira um verso - no meio de milhares de versos - da "Divina Comédia".

"Toda a luta pela sobrevivência que aquele tigre travou, foi para que pudesse estar aquela manhã no zoológico, e inspirar um verso imortal", diz Borges.

Assim como este tigre, todos nós temos uma razão - uma razão muito importante - para estarmos aqui, neste momento, nesta manhã.

Relaxe, portanto. E preste atenção.

Paulo Coelho

segunda-feira, 10 de agosto de 2009

Um novo amanhecer



Cada dia tem o seu segredo. Revelações, notícias, mensagens que geram transformações de cento e oitenta graus em nossa vida. A sincronicidade, a intuição, os símbolos nos avisando que o momento é agora, não dá mais para adiar! O coração pede socorro...

Resistimos bravamente, temos medo de mudanças. Não queremos enxergar a verdade. Tapamos o sol com a peneira, inventamos mil desculpas, procrastinamos as decisões. Achamos que tudo vai melhorar, uma hora o relacionamento valerá a pena, a outra parte acordará e verá a pessoa maravilhosa que somos... Pura ilusão!

Por insegurança, muitas pessoas ficam num relacionamento frio, solidão a dois, concluindo que é melhor assim do que tentar novos caminhos.
Como vou me virar sozinha? Só saio deste casamento se tiver outro engatilhado! Esquecem que muitos pretendentes olham apenas mulheres que não estejam amarradas...
Não quero perder esta segurança material que ele me proporciona.
Continuam no chove-não-molha, a alma chora e bate a depressão.

Homens acorrentados a casamentos que já foram.
A família deve permanecer unida!
E as discussões alimentam a essência das crianças? É preferível pais separados equilibrados a uma existência vazia e um clima de insatisfação permanente. Que o nosso amor seja eterno, reza a cartilha... Isto é um controle! Não existem garantias, arriscamos para sermos felizes. Pode dar certo ou não, como tudo nesta vida!

Não é importante encontrarmos o grande amor de nossas vidas. Afinal de contas, como vou deixar um relacionamento firmado em cartório, mesmo aos trancos e barrancos, por uma incerteza? Prefiro sofrer em silêncio, anular-me a buscar meus sonhos...
Pode um documento ser mais forte que a pura energia do coração falando a outro coração? Os homens são mais acomodados, não querem experimentar novas emoções...

Como saber que o relacionamento está em crise? Se a mulher evita beijar o cônjuge ou tem dores de cabeça todos os dias é sinal de perigo! Se a cara-metade prefere conversar com os amigos todas as noites até altas horas, também. Ah, dormir muito também é sinal de depressão. O alarme já apitou. Está na hora de rever a história. Antes que seja tarde demais...

No começo, realmente dá confusão. Todo processo de transformação acarreta mudanças. Gera criatividade, novos desafios, caos. Mas é sempre positivo, pois nos faz crescer como pessoas. Reciclagem mental. Acima de tudo, nós. Pois, se não estamos bem, como ajudar outras pessoas? Não é egoísmo, apenas bom senso. Confie na sua intuição!

Um novo amanhecer trazendo promessas de oportunidades, energia positiva e boas vibrações. Saia do lugar comum, faça a sua vida valer a pena! Mexa-se! É mais simples do que parece. O amor é lindo, a arma mais poderosa deste universo... A pessoa certa, no momento certo e no lugar certo! Basta acreditar em você, ser sincero com a sua verdade e ouvir a voz que vem do coração. O universo conspira a seu favor...

Mon Liu

segunda-feira, 3 de agosto de 2009

Para Onde Caminha o Amor







Tudo nos leva a supor que a capacidade de as pessoas viverem sozinhas esteja aumentando. Ou seja, é cada vez maior o número de homens e mulheres que se sentem razoavelmente em paz consigo mesmos, que são capazes de se entreter com seus afazeres e interesses, que sabem ir a um cinema ou bar sem se sentirem humilhados pela falta de companhia. Aliás, o aspecto social, também muito importante, começa a ser alterado.

Até pouco tempo atrás, a pessoa solteira era discriminada e rejeitada. Quem não estivesse casado era visto como portador de status social inferior. Havia, portanto, uma forte pressão na direção do casamento. Sempre que constato esse tipo de pressão sou tentado a desconfiar das "delícias" do objetivo que se pretende impor. Se fosse tudo tão bom não seria necessário pressionar tanto!

A capacidade para uma razoável auto-suficiência é uma das mais importantes aquisições do homem contemporâneo. Ela é fruto do empenho que tanto temos feito na direção do autoconhecimento e da introspecção. O progresso tecnológico, que nos deu a televisão, o videocassete e tantos outros equipamentos, também tem contribuído para que as nossa horas solitárias sejam passadas de modo agradável e rico. Com tudo isso, é natural que muitos de nós prefiram ficar sós a estar mal acompanhados. Maus casamentos, suportados apenas em razão das inseguranças e medos de se enfrentar um futuro incerto e eventualmente solitário, estão com os dias contados.

As relações ricas, plenamente gratificantes, baseadas no respeito mútuo, na compreensão e no desejo profundo de contibuir para que a pessoa amada seja o mais feliz possível continuarão a existir e a florescer como vida em comum. Isso, desde que não existam impedimentos externos comprometedores (filhos de relacionamentos anteriores com atitude destrutiva, graves dificuldades financeiras e divergências práticas ou filosóficas de monta), que podem ir minando as bases da aliança afetiva. Mas quantos são esses casamentos? Uns 10%? Talvez nem isso.

O que está ocorrendo, a meu ver, é uma importante modificação nas pessoas capaz de levá-las a olhar melhor o fenômeno do amor e a instituição casamento. Como não estão mais desesperadas para se unir a alguém a qualquer custo, podem, em primeiro lugar, compreender que o amor é uma coisa e o casamento é outra.

O amor é uma sensação de paz e aconchego que sentimos quando estamos junto de uma pessoa, que por inúmeras razões, se tornou especial e única para nós. O casamento é uma sociedade civil complicada, ultimamente mal sucedida e geradora de conflitos. Ele terá de ser olhada à luz da razão e não do ponto de vista do amor. É lógico que ninguém vai querer morar junto com alguém que não provoque prazer romântico. Mas não é só isso o que determinará o estabelecimento da sociedade conjugal.

Dificuldades práticas de convívio levarão as pessoas, segundo creio, a estabelecer um convívio em termos de namoro: cada um viverá em sua casa, com suas finanças próprias, seu estilo de vida e seus problemas individuais. Se as dificuldades objetivas não existirem e se houver metas em comum que justifiquem o estabelecimento do vínculo societário, aí então as pessoas irão estabelecer matrimônio. É o caso, por exemplo, dos casais que efetivamente desejam ter filhos e patrimônio em comum. A freqüência de casamentos será muito menor, mas a qualidade deles tenderá a ser melhor. E quem não quiser esse tipo de vida ficará sozinho e buscará a felicidade por outros caminhos.

Flávio Gikovate

quarta-feira, 29 de julho de 2009

Rompendo Barreiras...



Acredite em seus sonhos!
Viva no amor.
Desenvolva seus dons.
Realize as suas fantasias.
Tome a iniciativa!
Faça um curso.
Trabalhe como voluntário.
Aprenda natação.
Não se engane...
Participe de concursos.
Tenha coragem de tentar.
Focalize os seus talentos.
Saia da rotina!
Abrace uma causa.
Apaixone-se todos os dias.
Escreva um livro.
Se você quer, você pode!
Faça muito amor...
Plante um arbusto.
Cante pra valer.
Faça a viagem de seus sonhos!
Perdoe o seu amigo: ele é humano.
Veja beleza em tudo.
Transforme a sua vida num mar de rosas.
Tente uma nova profissão!
Não dê desculpas.
Largue esta vida que não é sua...
Tome um banho de champanhe!
Ligue para aquela pessoa.
Agradeça por tudo de divino que acontece em sua vida...
Pinte as paredes de seu apartamento.
Encare mudanças: saia da passividade!
Peça ajuda.
Tenha uma nova idéia todos os dias.
Aprenda a dançar.
Peça desculpas!
Vamos para frente que atrás vem gente...
Saia do lugar comum.
Reconheça os seus erros.
Ria bastante: principalmente de você mesmo!
Construa uma casa.
Doe seu coração ao mundo.
Faça arte-terapia.
Tome florais.
Preste atenção às sincronicidades.
Confie nas pessoas.
Tenha coragem de chorar de felicidade...
Pratique o abraço-do-dia.
Dê flores de presente.
Acredite: você é uma pessoa especial!
Leia bons livros.
Vá à uma exposição de arte.
Não chore sobre o leite derramado.
Tome as rédeas do destino!
Reforme o seu lar.
Tenha pensamentos positivos.
Caiu, levante-se novamente e bola para frente!
Rompa antigos padrões de pensamento.
Faça hoje, não deixe para amanhã.
O céu é o limite...
Elogie 3 pessoas por dia.
Você merece tudo.
Você é a pessoa mais especial do universo.
Seja feliz!

Mon Liu

domingo, 26 de julho de 2009

Sobre o que andam pensando a seu respeito...



Sei que nossas mães e avós não se cansavam de nos alertar sobre o que os vizinhos poderiam dizer de nós caso nos comportássemos de forma contrária ao que era esperado de nós.

Conheço pessoas que desistem de um amor ou terminam uma relação por conta do que podem pensar ou dizer sobre elas. Presas à ilusão de que podem controlar os outros, abrem mão do que querem.

Entretanto, a cada dia mais estou segura de que não importa o que façamos, sempre haverá alguém insatisfeito e, portanto, falando ou pensando algo que depõe contra a gente.

O melhor é relaxar e entender que pensar e falar são direitos de todos, inclusive quando o tema é você. E a menos que seja algo realmente extremado, que mereça um processo judicial, por exemplo, não vale a pena sofrer por essa causa!

Por isso, tenho comigo uma assertiva que compartilho com quem deseja ter mais propriedade sobre si e suas escolhas:

O que as pessoas pensam a meu respeito é problema delas e não meu.

Seríamos realmente muito mais felizes se absorvêssemos, de uma vez por todas, esta verdade. Os meus pensamentos são problema meu. Os seus pensamentos são problema seu.

As pessoas têm o direito de pensar e ponto! Se for sobre você, sobre mim ou sobre o quem quer que seja, é problema delas. Será que alguma vez você já foi pedir permissão a alguém por estar pensando sobre a vida dele? Não, certamente não!

Pare de se julgar poderoso o bastante para controlar os pensamentos das pessoas, ainda que sejam sobre você. Concentre-se em ser o melhor de você; de resto, meu querido, relaxe. Continuarão pensando sobre sua vida, sobre aquilo que você fez e também sobre o que você não fez... e pior (!), também pensarão muitas vezes a respeito daquilo que imaginam que você tenha feito, sem que isso corresponda à verdade.

Não desperdice sua energia tentando convencer a quem quer que seja de que não merece ser alvo dos pensamentos (e até julgamentos) alheios. Saiba que quem realmente estiver interessado em você, porque deseja vê-lo feliz. terminará, mais cedo ou mais tarde, encontrando uma maneira de averiguar os fatos.

Claro que inteligência também passa pelo bom-senso. O melhor é agir conforme seus valores e sua moral, evitando endossar comentários medíocres e que não correspondam com quem você realmente é.

Desista de tentar agradar a todos ou garantir que não falem de você. Faça o que estiver de acordo com sua consciência, porque todo o resto será lucro, será ganho. Lembre-se: quanto mais flexível você for, mais autonomia terá sobre sua vida e você só tem a ganhar!

Rosana Braga

domingo, 19 de julho de 2009

Amigo



Difícil querer definir amigo.

Amigo é quem te dá um pedacinho do chão, quando é de terra firme que você precisa, ou um pedacinho do céu, se é o sonho que te faz falta.

Amigo é mais que ombro amigo é mão estendida, mente aberta, coração pulsante, costas largas. É quem tentou e fez, e não tem o egoísmo de não querer compartilhar o que aprendeu. É aquele que cede e não espera retorno, porque sabe que o ato de compartilhar um instante qualquer contigo já o realimenta, satisfaz.É quem já sentiu ou um dia vai sentir o mesmo que você. É a compreensão para o seu cansaço e a insatisfação para a sua reticência.

É aquele que entende seu desejo de voar, de sumir devagar, a angústia pela compreensão dos acontecimentos, a sede pelo "por vir". É ao mesmo tempo espelho que te reflete, e óleo derramado sobre suas águas agitadas. É quem fica enfurecido por enxergar seu erro, querer tanto o seu bem e saber que a perfeição é utopia. É o sol que seca suas lágrimas, é a polpa que adocica ainda mais seu sorriso.

Amigo é aquele que toca na sua ferida numa mesa de chopp, acompanha suas vitórias, faz piada amenizando problemas. É que tem medo, dor, náusea, cólica, gozo, igualzinho a você. É quem sabe que viver é ter história pra contar. É quem sorri pra você sem motivo aparente, é quem sofre com seu sofrimento, é o padrinho filosófico dos seus filhos. É o achar daquilo que você nem sabia que buscava.

Amigo é aquele que te lê cartas esperadas ou não, pequenos bilhetes em sala de aula, mensagens eletrônicas emocionadas. É aquele que te ouve ao telefone mesmo quando a ligação é caótica, com o mesmo prazer e atenção que teria se tivesse olhando em seus olhos. Amigo é multimídia.

Olhos... amigo é quem fala e ouve com o olhar, o seu e o dele em sintonia telepática. É aquele que percebe em seus olhos seus desejos, seus disfarces, alegria, medo. É aquele que aguarda pacientemente e se entusiasma quando vê surgir aquele tão esperado brilho no seu olhar, e é quem tem uma palavra sob medida quando estes mesmos olhos estão amplificando tristeza interior. É lua nova, é a estrela mais brilhante, é luz que se renova a cada instante, com múltiplas e inesperadas cores que cabem todas na sua íris.

Amigo é aquele que te diz "EU TE AMO" sem qualquer medo de má interpretação: amigo é quem te ama "e ponto". É verdade e razão, sonho e sentimento. Amigo é pra sempre, mesmo que o sempre não exista.

Auto desconhecido

segunda-feira, 13 de julho de 2009

Preciso de alguém....



Você tem amigos?

Em caso positivo, então sabe o quanto é importante ter amigos verdadeiros.

Muito já se falou desses tesouros chamados amigos, mas nem todas as pessoas lhes dão o devido valor.

Quando não se é rico, nem importante, nem famoso, é fácil saber quem são os amigos, pois, em tese, não têm outro móvel para uma aproximação, que não seja a amizade pura e simples.

O mesmo não acontece com pessoas ricas ou famosas, pois aí poderá haver aproximações movidas por interesses e conveniências nem sempre baseados na amizade sincera.

É muito comum que pessoas famosas, muitas vezes, se sintam solitárias, fiquem depressivas e apáticas, por falta de alguém em quem possam confiar incondicionalmente.

Talvez seja por essa razão que Charlie Chaplin, o apaixonante Carlitos das telas do cinema mudo, um dia escreveu o seguinte:

Preciso de alguém que me olhe nos olhos quando falo; que ouça as minhas tristezas e neuroses com paciência.

E, ainda que não compreenda, respeite os meus sentimentos.

Preciso de alguém, que venha brigar ao meu lado sem precisar ser convocado.

Alguém amigo o suficiente para dizer-me as verdades que não quero ouvir, mesmo sabendo que posso odiá-lo por isso.

Nesse mundo de céticos, preciso de alguém que creia nessa coisa misteriosa, desacreditada, quase impossível: a amizade.

Que teime em ser leal, simples e justo, que não vá embora se algum dia eu perder o meu ouro e não for mais a sensação da festa.

Preciso de um amigo que receba com gratidão o meu auxílio, a minha mão estendida. Mesmo que isto seja muito pouco para suas necessidades.

Preciso de um amigo que também seja companheiro, nas farras e pescarias, nas guerras e alegrias, e que no meio da tempestade, grite em coro comigo: "nós ainda vamos rir muito disso tudo.” E ria muito.

E nessa busca empenho a minha própria alma, pois com uma amizade verdadeira, a vida se torna mais simples, mais rica e mais bela ..

Assinado: Charlie Chaplin.

A verdadeira amizade está acima de quaisquer valores financeiros. Todo o dinheiro do mundo não seria suficiente para adquirir uma amizade leal, já que é um sentimento que não está à venda.

E por mais rico que seja um ser humano, ele não será completamente feliz se não contar com, pelo menos, um amigo fiel.

De nada valeria ser a pessoa mais famosa do mundo, se não pudesse contar suas alegrias a um amigo.

De nada adiantaria ter todas as riquezas materiais que o mundo pode oferecer, se não houver uma amizade para compartilhar.

Por outro lado, ainda que a pessoa seja a mais pobre da face da terra, se tiver um amigo verdadeiro, nunca passará necessidade.

Quando outras emoções se enfraquecem no vaivém dos choques, a amizade perdura, companheira devotada das pessoas que se estimam.

Ter amizade é ter coração que ama e esclarece, que compreende e perdoa, nas horas mais amargas da vida.

A amizade pura é uma flor que nunca morre.

Momento de Reflexão

quarta-feira, 8 de julho de 2009

Morangos da vida!



Um sujeito estava caindo de um barranco e se agarrou às raízes de uma árvore.
Em cima do barranco, havia um urso imenso querendo devorá-lo. O urso rosnava, mostrava os dentes, babava de ansiedade pelo prato que tinha à sua frente.

Embaixo, prontas para engoli-lo quando caísse, estavam nada menos do que seis onças absolutamente famintas.

Ele erguia a cabeça, olhava para cima e via o urso rosnando.

Quando o urso dava uma folga, ouvia o urro das onças, próximas do seu pé.

As onças embaixo querendo comê-lo e o urso em cima querendo devorá-lo.

Em determinado momento, ele olhou para o lado esquerdo e viu um morango vermelho, lindo, com escamas douradas refletindo o sol.

Num esforço supremo, apoiou o seu corpo, sustentado pela mão direita, e, com a esquerda, pegou o morango.

Quando pôde olhá-lo melhor, ficou inebriado com a sua beleza. Então, levou o morango à boca e se deliciou com o sabor doce e suculento.

Foi um prazer supremo comer aquele morango tão gostoso.

Talvez você pergunte: "Mas, e o urso?"

Dane-se o urso, coma o morango!

"E as onças?"

Azar das onças. Coma o morango!

Relaxe, e viva um dia de cada vez! Coma o morango!

Problemas acontecem na vida de todos nós, até o último suspiro.

Sempre existirão ursos querendo comer nossas cabeças e onças pulando para nos pegar pelos pés. Isso faz parte da vida e é importante que saibamos viver dentro desse cenário. Mas precisamos saber comer os morangos. A vida está acontecendo agora. Nesse exato momento deve haver um morango esperando por você. O melhor momento para ser feliz é agora. O futuro é uma ilusão que sempre será diferente do que imaginamos.

As pessoas visualizam metas e, quando as realizam, descobrem que elas não trouxeram a felicidade.

Elas esquecem que a felicidade é construída todos os dias.

Eu aqui, torço para que você descubra sua maneira de ser feliz!

Espero que coma os morangos agora.

Felicidade Sempre!!!

Roberto Shinyashiki

segunda-feira, 6 de julho de 2009

O medo



Gente , quem de nós nunca deparou-se com situações onde nos julgávamos incapazes de realizá-las, da mais simples tarefa àquele negócio próprio que vários de nós sonha empreender. Só eliminando o medo é que conseguirá vencer e conseguir tais realizações. A "Visão do Especialista" desta semana serve para mostrar que a cada dez desculpas que ouvimos, nove têm uma única explicação - o medo.


Superando Seus Medos
Você pode se surpreender com a afirmação, mas a competição é apenas uma das razões para que as pessoas não tentem "fazer". Existe uma outra razão muito forte para isso. Você jamais ouvirá as pessoas se justificarem com ela, pois ninguém gosta de admitir. Mas é certo que, a cada dez desculpas que ouvimos, nove têm uma grande razão por trás: o medo.


O medo paralisa, o medo consome todas as nossas energias. Descarrega sua bateria. Ele o desgasta e, mesmo quando você faz alguma coisa que goste, sempre se perturbará com o medo de que não esteja fazendo as coisas como deveria. Ele põe tudo a perder. Não adianta tentar disfarçá-lo, pois, se você estiver com medo, não conseguirá fazer nada construtivo. Só eliminando-o é que você conseguirá vencer.
O medo do fracasso pode limitá-lo. Isso pode acabar com você. Se uma pessoa se preocupa sempre com o fracasso, vai ficar tão ansiosa que terminará não conseguindo. Nós devemos estar preparados para todas as circunstâncias, mas não devemos nos preocupar com o resultado dele e sim com o objetivo, pois este deve ser a mola propulsora.


O medo cria dificuldades imaginárias. Quando parti para o meu primeiro negócio independente, fiquei muito excitado. Eu estava me preparando para fazer isso há muito tempo, mas sabe o que aconteceu? Nunca fiquei tão intimidado. Eu era casado e tinha dois filhos, tinha acabado de ser promovido na empresa em que trabalhava. O inimigo imaginário me dominou. Comecei a me perguntar se era bom o suficiente para enfrentar essa responsabilidade. E se eu não conseguisse? E se eu não passasse de um empreendedor medíocre? O medo é contagioso e se alimenta dele mesmo e se multiplica. Todo mundo percebe quando você está com medo de enfrentar algum desafio. As pessoas com quem se relaciona sentem isso, pois se percebem que você está com medo de alguma coisa, é provável que esse "sintoma" prejudique os seus resultados. Isto promove uma série de desconfianças sobre a sua capacitação.


Assim, sempre que partir para a conquista de um objetivo ou mesmo atravessar um simples obstáculo, tenha em mente que você tem 50 por cento de chance de sucesso e 50 por cento de chance de fracasso, para que se estressar???
SÃO DOIS PONTOS: NO MÁXIMO, A REALIZAÇÃO, NO MÍNIMO O APRENDIZADO.


Autor Desconhecido

quarta-feira, 1 de julho de 2009

Aprendendo a Viver




A vida muitas vezes é curta,
mas mesmo assim seu caminho é longo.
Nela aprendemos a sorrir, chorar, amar, sofrer
e a renascer a cada amanhecer.

Quando sorrimos,
levamos a alguém bem próximo, ou até distante
a certeza de que, por pior que seja o momento,
o futuro nos espera para mostrar-nos novos horizontes e
para que possamos voltar a lutar pelos nossos
ideais que sempre nos motivaram a viver.

Quando choramos,
mostramos que somos frágeis e sensíveis
e que precisamos mais do que nunca de consolo
e palavras de carinho.
Nada melhor que um ombro amigo,
para desabafarmos e nos dizer palavras otimistas,
que nos trazem de volta a realidade.

Quando amamos,
nos sentimos felizes por ter encontrado a pessoa
que julgamos ser a nossa metade,
onde os sentimentos e os desejos se completam de tal
forma que nos transformamos em uma só pessoa,
e que tudo fazemos para transmitir
paz, carinho, compreensão,
amor e o bem estar mútuo,
que é imprescindível.

Quanto sofremos,
é porque esquecemos que neste longo caminho da vida
nem tudo é como gostaríamos que fosse,
que existem algumas barreiras para se transpor
e que precisamos de força e coragem para
enfrentar o que para nós,
o destino reservou.

Ahh!! O Renascer...
este sim todos nós precisamos tê-lo como
"Manual de Vida".
Deixe a vida fluir normalmente,
sorria, chore, ame, e sofra,
mas nunca se esqueça de que a cada estágio destes,
crescemos interiormente e passamos a valorizar
muito mais cada minuto que vivemos,
e a cada amanhecer, renascemos,
pois já teremos aprendido que o mais importante
a partir de agora, é o

"Momento Presente".


Autor Desconhecido

segunda-feira, 29 de junho de 2009

A Viagem No Trem



Quando nascemos, ao embarcarmos nesse trem, encontramos duas pessoas que, acreditamos, farão conosco a viagem até o fim: nossos pais. Não é verdade. Infelizmente, em alguma estação eles desembarcam, deixando-nos órfãos de seus carinho, proteção, amor e afeto. Mas isso não impede que, durante a viagem, embarquem pessoas interessantes que virão ser especiais para nós.

Embarcam nossos irmãos, amigos e amores. Muitas pessoas tomam esse trem a passeio. Outros fazem a viagem experimentando somente tristezas. E no trem há, também, pessoas que passam de vagão a vagão, prontas para ajudar a quem precisa.
Muitos descem e deixam saudades eternas. Outros tantos viajam no trem de tal forma que, quando desocupam seus assentos, ninguém sequer percebe.

Curioso é considerar que alguns passageiros que nos são tão caros, acomodam-se em vagões diferentes do nosso. Isso nos obriga a fazer essa viagem separados deles. Mas claro que isso não nos impede de, com grande dificuldade, atravessarmos nosso vagão e chegarmos até eles. O difícil é aceitarmos que não podemos nos assentar ao seu lado, pois outra pessoa estará ocupando esse lugar.

Essa viagem é assim: cheia de atropelos, sonhos, fantasias, esperas, embarques e desembarques.
Sabemos que esse trem jamais volta. Façamos, então, essa viagem, da melhor maneira possível, tentando manter um bom relacionamento com todos os passageiros, procurando em cada um deles o que tem de melhor, lembrando sempre que, em algum momento do trajeto poderão fraquejar, e, provavelmente, precisaremos entender isso.

Nós mesmos fraquejamos algumas vezes. E, certamente, alguém nos entenderá. O grande mistério, afinal, é que não sabemos em qual parada desceremos. E fico pensando: quando eu descer desse trem sentirei saudades?

Sim. Deixar meus filhos viajando nele sozinhos será muito triste. Separar-me de alguns amigos que nele fiz, do amor da minha vida, será para mim dolorido. Mas me agarro na esperança de que, em algum momento, estarei na estação principal, e terei a emoção de vê-los chegar com sua bagagem, que não tinham quando embarcaram.

E o que me deixará feliz é saber que, de alguma forma, eu colaborei para que ela tenha crescido e se tornado valiosa. Agora, nesse momento, o trem diminui sua velocidade para que embarquem e desembarquem as pessoas. Minha expectativa aumenta, à medida que o trem vai diminuindo sua velocidade... Quem entrará? Quem sairá?

Eu gostaria que você pensasse no desembarque do trem, não só como a representação da morte, mas, também, como o término de uma história de algo que duas ou mais pessoas construíram e que, por um motivo íntimo, deixaram desmoronar.

Fico feliz em perceber que certas pessoas como nós, têm a capacidade de reconstruir para recomeçar. Isso é sinal de garra e de luta, é saber viver, é tirar o melhor de "todos os passageiros".

AGRADECEMOS MUITO POR VOCÊ FAZER PARTE DA NOSSA VIAGEM, E POR MAIS QUE NOSSOS ASSENTOS NÃO ESTEJAM LADO A LADO, COM CERTEZA O VAGÃO É O MESMO.

Minutos de Sabedoria

segunda-feira, 22 de junho de 2009

Conselho de um velho apaixonado




Quando encontrar alguém e esse alguém fizer
seu coração parar de funcionar por alguns segundos,
preste atenção: pode ser a pessoa
mais importante da sua vida.

Se os olhares se cruzarem e, neste momento,
houver o mesmo brilho intenso entre eles,
fique alerta: pode ser a pessoa que você está
esperando desde o dia em que nasceu.

Se o toque dos lábios for intenso, se o beijo
for apaixonante, e os olhos se encherem
d'água neste momento, perceba:
existe algo mágico entre vocês.

Se o 1º e o último pensamento do seu dia
for essa pessoa, se a vontade de ficar
juntos chegar a apertar o coração, agradeça:
Algo do céu te mandou
um presente divino : O AMOR.

Se um dia tiverem que pedir perdão um
ao outro por algum motivo e, em troca,
receber um abraço, um sorriso, um afago nos cabelos
e os gestos valerem mais que mil palavras,
entregue-se: vocês foram feitos um pro outro.

Se por algum motivo você estiver triste,
se a vida te deu uma rasteira e a outra pessoa
sofrer o seu sofrimento, chorar as suas
lágrimas e enxugá-las com ternura, que
coisa maravilhosa: você poderá contar
com ela em qualquer momento de sua vida.

Se você conseguir, em pensamento, sentir
o cheiro da pessoa como
se ela estivesse ali do seu lado...

Se você achar a pessoa maravilhosamente linda,
mesmo ela estando de pijamas velhos,
chinelos de dedo e cabelos emaranhados...


Se você não consegue trabalhar direito o dia todo,
ansioso pelo encontro que está marcado para a noite...

Se você não consegue imaginar, de maneira
nenhuma, um futuro sem a pessoa ao seu lado...

Se você tiver a certeza que vai ver a outra
envelhecendo e, mesmo assim, tiver a convicção
que vai continuar sendo louco por ela...

Se você preferir fechar os olhos, antes de ver
a outra partindo: é o amor que chegou na sua vida.

Muitas pessoas apaixonam-se muitas vezes
na vida poucas amam ou encontram um amor verdadeiro.

Às vezes encontram e, por não prestarem atenção
nesses sinais, deixam o amor passar,
sem deixá-lo acontecer verdadeiramente.

É o livre-arbítrio. Por isso, preste atenção nos sinais.
Não deixe que as loucuras do dia-a-dia o deixem
cego para a melhor coisa da vida: o AMOR !!!

Carlos Drummond de Andrade

sexta-feira, 19 de junho de 2009

TUDO PASSA...



Todas as coisas, na Terra, passam...
Os dias de dificuldades, passarão...
Passarão também os dias de amargura e solidão...
As dores e as lágrimas passarão.
As frustrações que nos fazem chorar...
...um dia passarão.
A dor da perda do ser querido, passará.
Ficará a saudade...

Dias de tristeza...
Dias de felicidade...
São lições necessárias que, na Terra,
passam, deixando no espírito imortal
as experiências acumuladas.

Se hoje, para nós, é um desses dias repletos
de dor, paremos um instante.

Elevemos o pensamento a Deus
e busquemos a voz suave, amorosa do Pai
a nos dizer carinhosamente:
isso também passará...

E guardemos a certeza,
pelas próprias dificuldades já superadas,
que não há mal nem dor que dure para sempre.


Autor Desconhecido

quarta-feira, 17 de junho de 2009

Por que as pessoas entram na sua vida?



Pessoas entram na sua vida por uma "Razão", uma "Estação" ou uma "Vida Inteira". Quando você percebe qual deles é, você vai saber o que fazer por cada pessoa.

Quando alguém está em sua vida por uma "Razão"... é, geralmente, para suprir uma necessidade que você demonstrou. Elas vêm para auxiliá-lo numa dificuldade, te fornecer orientação e apoio, ajudá-lo física, emocional ou espiritualmente. Elas poderão parecer como uma dádiva de Deus, e são! Elas estão lá pela razão que você precisa que eles estejam lá. Então, sem nenhuma atitude errada de sua parte, ou em uma hora inconveniente, esta pessoa vai dizer ou fazer alguma coisa para levar essa relação a um fim. Ás vezes, essas pessoas morrem. Ás vezes, eles simplesmente se vão. Ás vezes, eles agem e te forçam a tomar uma posição. O que devemos entender é que nossas necessidades foram atendidas, nossos desejos preenchidos e o trabalho delas, feito. As suas orações foram atendidas. E agora é tempo de ir.

Quando pessoas entram em nossas vidas por uma "Estação", é porque chegou sua vez de dividir, crescer e aprender. Elas trazem para você a experiência da paz, ou fazem você rir. Elas poderão ensiná-lo algo que você nunca fez. Elas, geralmente, te dão uma quantidade enorme de prazer... Acredite! É real! Mas somente por uma "Estação".

Relacionamentos de uma "Vida Inteira" te ensinam lições para a vida inteira: coisas que você deve construir para ter uma formação emocional sólida. Sua tarefa é aceitar a lição, amar a pessoa, e colocar o que você aprendeu em uso em todos os outros relacionamentos e áreas de sua vida. É dito que o amor é cego, mas a amizade é clarividente. Obrigado por ser parte da minha vida.

Pare aqui e simplesmente SORRIA.

"Trabalhe como se você não precisasse do dinheiro,
Ame como se você nunca tivesse sido magoado, e dance como
se ninguém estivesse te observando."

"O maior risco da vida é não fazer NADA."

Martha Medeiros

quarta-feira, 10 de junho de 2009

Procura-se um Namorado




Namorar não é uma missão nada fácil!!


Dificil de encontrar algum louco igual a você diposto a tentar um relacionamento.


Mas é o risco que quero correr!
Posso quebrar a cara mil vezes pra encontrar alguêm.
Mas nunca desistirei de procurar.


Não quero um principe encantado.
Nem um homem perfeito.
Quero apenas o ideal!!!!


Procuro alguêm que me faça rir de mim mesma.
Que me transmita paz pelos seus olhos.
Que não se canse de me encher de beijos.
Que tenha uma paciência infinita.
Que me dê toda atenção do mundo.
Alguêm que me complete.
Que aceite os meus defeitos e tente melhora-los
Que me ligue apenas pra ouvir minha voz.
Que sempre esteja por perto quando eu precisar.
Alguêm que tenha orgulho de ter uma namorada como eu.
Alguêm me faça sentir-se nas nuvens.
Aquele alguêm que faça o meu coração falar bem baixinho "É ele"

Enfim alguêm que eu possa chamar de Meu Namorado!!!!

domingo, 7 de junho de 2009

FELICIDADE REALISTA




A princípio bastaria ter saúde, dinheiro e amor, o que já é um pacote louvável, mas nossos desejos são ainda mais complexos. Não basta que a gente esteja sem febre: queremos, além de saúde, ser magérrimos, sarados, irresistíveis.

Dinheiro? Não basta termos para pagar o aluguel, a comida e o cinema: queremos a piscina olímpica e uma temporada num spa cinco estrelas. E quanto ao amor? Ah, o amor... não basta termos alguém com quem podemos conversar, dividir uma pizza e fazer sexo de vez em quando. Isso é pensar pequeno: queremos AMOR, todinho maiúsculo.

Queremos estar visceralmente apaixonados, queremos ser surpreendidos por declarações e presentes inesperados, queremos jantar a luz de velas de segunda a domingo, queremos sexo selvagem e diário, queremos ser felizes assim e não de outro jeito.

É o que dá ver tanta televisão. Simplesmente esquecemos de tentar ser felizes de uma forma mais realista. Ter um parceiro constante pode ou não, ser sinônimo de felicidade. Você pode ser feliz solteiro, feliz com uns romances ocasionais, feliz com um parceiro, feliz sem nenhum. Não existe amor minúsculo, principalmente quando se trata de amor-próprio.

Dinheiro é uma benção. Quem tem, precisa aproveitá-lo, gastá-lo, usufruí-lo. Não perder tempo juntando, juntando, juntando. Apenas o suficiente para se sentir seguro, mas não aprisionado. E se a gente tem pouco, é com este pouco que vai tentar segurar a onda, buscando coisas que saiam de graça, como um pouco de humor, um pouco de fé e um pouco de criatividade.

Ser feliz de uma forma realista é fazer o possível e aceitar o improvável. Fazer exercícios sem almejar passarelas, trabalhar sem almejar o estrelato, amar sem almejar o eterno. Olhe para o relógio: hora de acordar É importante pensar-se ao extremo, buscar lá d entro o que nos mobiliza, instiga e conduz, mas sem exigir-se desumanamente.

A vida não é um jogo onde só quem testa seus limites é que leva o prêmio. Não sejamos vítimas ingênuas desta tal competitividade. Se a meta está alta demais, reduza-a. Se você não está de acordo com as regras, demita-se. Invente seu próprio jogo. Faça o que for necessário para ser feliz.

Mas não se esqueça que a felicidade é um sentimento simples, você pode encontrá-la e deixá-la ir embora por não perceber sua simplicidade. Ela transmite paz e não sentimentos fortes, que nos atormenta e provoca inquietude no nosso coração. Isso pode ser alegria, paixão, entusiasmo, mas não felicidade.

Mário Quintana

quinta-feira, 28 de maio de 2009

A arte de ser feliz



Houve um tempo em que minha janela se abria
sobre uma cidade que parecia ser feita de giz.

Perto da janela havia um pequeno jardim quase seco.
Era uma época de estiagem, de terra esfarelada,
e o jardim parecia morto.

Mas todas as manhãs vinha um pobre com um balde,
e, em silêncio, ia atirando com a mão umas gotas de água sobre as plantas.

Não era uma rega: era uma espécie de aspersão ritual, para que o jardim não morresse.
E eu olhava para as plantas, para o homem, para as gotas de água que caíam de seus dedos magros e meu coração ficava completamente feliz.

Às vezes abro a janela e encontro o jasmineiro em flor.
Outras vezes encontro nuvens espessas.
Avisto crianças que vão para a escola.
Pardais que pulam pelo muro.

Gatos que abrem e fecham os olhos, sonhando com pardais.
Borboletas brancas, duas a duas, como refletidas no espelho do ar.
Marimbondos que sempre me parecem personagens de Lope de Vega.
Ás vezes, um galo canta.
Às vezes, um avião passa.

Tudo está certo, no seu lugar, cumprindo o seu destino.
E eu me sinto completamente feliz.

Mas, quando falo dessas pequenas felicidades certas,
que estão diante de cada janela, uns dizem que essas coisas não existem,
outros que só existem diante das minhas janelas, e outros,
finalmente, que é preciso aprender a olhar, para poder vê-las assim.

Cecília Meireles

quinta-feira, 21 de maio de 2009

Recomeçar





Não importa onde você parou,
em que momento da vida você cansou,
o que importa é que sempre é possível
e necessário "Recomeçar".
Recomeçar é dar uma nova
chance a si mesmo.
É renovar as esperanças na vida
e o mais importante:
acreditar em você de novo.

Sofreu muito nesse período?
Foi aprendizado.

Chorou muito?
Foi limpeza da alma.

Ficou com raiva das pessoas?
Foi para perdoá-las um dia.

Sentiu-se só por diversas vezes?
É por que fechaste a porta até para os outros.

Acreditou que tudo estava perdido?
Era o início da tua melhora.

Pois é!
Agora é hora de iniciar,
de pensar na luz,
de encontrar prazer nas coisas simples de novo.

Que tal um novo emprego?
Uma nova profissão?
Um corte de cabelo arrojado, diferente?
Um novo curso,
ou aquele velho desejo de apender a pintar,
desenhar, dominar o computador,
ou qualquer outra coisa?

Olha quanto desafio.
Quanta coisa nova nesse mundão
de meu Deus te esperando.

Tá se sentindo sozinho?
Besteira!
Tem tanta gente que você afastou
com o seu "período de isolamento",
tem tanta gente esperando apenas um
sorriso teu para "chegar" perto de você.

Quando nos trancamos na tristeza nem
nós mesmos nos suportamos.
Ficamos horríveis.
O mau humor vai comendo nosso fígado,
até a boca ficar amarga.

Recomeçar!
Hoje é um bom dia para começar
novos desafios.

Onde você quer chegar?
Ir alto.
Sonhe alto,
queira o melhor do melhor,
queira coisas boas para a vida.
pensamentos assim trazem para nós
aquilo que desejamos.

Se pensarmos pequeno,
coisas pequenas teremos.

Já se desejarmos fortemente o melhor
e principalmente lutarmos pelo melhor,
o melhor vai se instalar na nossa vida.

E é hoje o dia da Faxina Mental.

Joga fora tudo que te prende ao passado,
ao mundinho de coisas tristes,
fotos,
peças de roupa,
papel de bala,
ingressos de cinema,
bilhetes de viagens,
e toda aquela tranqueira que guardamos
quando nos julgamos apaixonados.
Jogue tudo fora.
Mas, principalmente,
esvazie seu coração.
Fique pronto para a vida,
para um novo amor.

Lembre-se somos apaixonáveis,
somos sempre capazes de amar
muitas e muitas vezes.
Afinal de contas,
nós somos o "Amor".

Paulo Roberto Gaefke

segunda-feira, 18 de maio de 2009

Impossível atravessar a vida...




SEM QUE UM TRABALHO SAIA MAL FEITO,
SEM QUE UMA AMIZADE CAUSE DECEPÇÃO,
SEM PADECER COM ALGUMA DOENÇA,
SEM QUE UM AMOR NOS ABANDONE,
SEM QUE NINGUÉM DA FAMÍLIA MORRA,
SEM QUE A GENTE SE ENGANE EM UM NEGÓCIO.

ESSE É O CUSTO DE VIVER.
O IMPORTANTE NÃO É O QUE ACONTECE,
MAS, COMO VOCÊ REAGE.

VOCÊ CRESCE QUANDO NÃO PERDE A ESPERANÇA, NEM DIMINUI A VONTADE, NEM PERDE A FÉ.
QUANDO ACEITA A REALIDADE E TEM ORGULHO DE VIVÊ-LA.
QUANDO ACEITA SEU DESTINO, MAS TEM GARRA PARA MUDÁ-LO.
QUANDO ACEITA O QUE DEIXA PARA TRÁS, CONSTRUINDO O QUE TEM PELA FRENTE E PLANEJANDO O QUE ESTÁ POR VIR.

CRESCE QUANDO SUPERA, SE VALORIZA E SABE DAR FRUTOS.
CRESCE QUANDO ABRE CAMINHO,
ASSIMILA EXPERIÊNCIAS...
E SEMEIA RAÍZES….

CRESCE QUANDO SE IMPÕE METAS,
SEM SE IMPORTAR COM COMENTÁRIOS.

CRESCE QUANDO É FORTE DE CARÁTER,
SUSTENTADO POR SUA FORMAÇÃO,
SENSÍVEL POR TEMPERAMENTO...
E HUMANO POR NASCIMENTO!

CRESCE AJUDANDO A SEUS SEMELHANTES,

CONHECENDO A SI MESMO E
DANDO À VIDA MAIS DO QUE RECEBE.

E ASSIM SE CRESCE…..

AUTOR: SUSANA CARIZZA

quinta-feira, 14 de maio de 2009

Se você não consegue



Se você não consegue fazer o que deve... deve ao menos fazer o que consegue!

Esta frase resume minha crença sobre como devemos viver a vida e, especialmente, o amor!

Acredito que devemos nos acolher mais do que nos criticar ou castigar por nossos equívocos. Aprendi, na prática, que o acolhimento é, na maioria das vezes, mais eficiente e mais transformador do que a autocrítica impiedosa e reforçadora de nossas dificuldades.

Pare de se autopunir quando não conseguir fazer o que deve. Por mais que você já saiba o que deve ser feito para chegar onde deseja, talvez você ainda não esteja maduro o bastante para conseguir fazer isso. Então, relaxe. Não desista, apenas relaxe. Tenha consciência de que você sabe o que deve ser feito e que, dia após dia, repetirá carinhosamente a si mesmo o que deve ser feito, mas por enquanto, também dia após dia, estará comprometido em fazer o que consegue!

Quantas vezes já desistimos de fazer o que deveríamos porque percebemos que não conseguíamos? Errado!!! O nível de exigência para conosco não pode ser maior do que nossa maturidade. Ao contrário, é o nosso intuito diário de amadurecer que transforma o desejo de mudar em mudança de fato.

Então, repito: "se você não consegue fazer o que deve, deve ao menos fazer o que consegue!".

E assim, não desistindo de fazer, chegará o dia mais rápido do que você imagina em que você conseguirá fazer o que deve, naturalmente, quase sem perceber.

Tente! Veja como você é capaz de chegar onde quer quando descobre que o que deve ser feito passa, antes, por uma seqüência de tentativas que fazem parte fundamental das suas mais importantes conquistas.

Lembre-se da resposta do grande Thomas Edison, quando uma repórter lhe perguntou se ele não se sentia frustrado por ter fracassado 999 vezes e conseguido inventar a lâmpada somente em sua milésima tentativa... Ele sabiamente respondeu: não fracassei nenhuma vez. Inventei a lâmpada. Acontece que foi um processo de 1.000 passos.

Não importa quantos passos você dê... desde que saiba onde quer chegar; desde que saiba, de verdade, que merece um grande amor.


Rosana Braga